Corinthians prevê até triplicar gasto com técnico e quer fixar cotação do Euro em contrato

40

Timão vê espaço para crescer folha salarial do futebol e tenta se blindar de variação cambial

Corinthians está disposto a abrir os cofres para contratar um novo treinador. Ainda mapeando o mercado em busca de um nome ideal para o cargo, a diretoria alvinegra estima gastar com salários e encargos da nova comissão técnica entre duas e três vezes mais do que pagava a Sylvinho.

Parte disso se justifica pelo baixo custo do antigo treinador. Em início de carreira, Sylvinho era visto como um profissional barato para os padrões do mercado do futebol brasileiro. Ao demiti-lo, o Corinthians estava ciente de que dificilmente encontraria um substituto pelo mesmo preço.

A projeção de aumento de gastos também tem relação com os alvos cobiçados pelo Timão. O clube prioriza a contratação de um treinador estrangeiro e tem discutido nomes portugueses, como Vitor Pereira e Paulo Fonseca. Até o momento, não foi realizada proposta oficial, o que pode acontecer nos próximos dias, após conversas preliminares com os técnicos que estão no radar.

A desvalorização do Real perante outras moedas torna a operação mais cara. Nesta quarta-feira, o Euro comercial está sendo negociado a R$ 6,04.

O desejo da diretoria corintiana é fixar o valor de câmbio em contrato, de forma a se proteger de eventuais variações de cotação. No passado, o clube enfrentou dificuldades nos pagamentos dos paraguaios Balbuena e Romero, cujos salários estavam estipulados em dólar.

Embora ainda esteja em processo de redução de despesas, o Timão vê margem para este aumento no custo da comissão técnica. A avaliação da cúpula alvinegra é de que o clube ganhou fôlego econômico com algumas saídas recentes de jogadores – a última delas, a do volante Gabriel – e também que um grande treinador pode “se pagar” com títulos.

No orçamento para esta temporada, o Corinthians previu gastar R$ 22 milhões mensais com a folha salarial do futebol (o que engloba todos os encargos trabalhistas dos profissionais do departamento, incluindo funcionários administrativos). Em entrevista ao programa “Grande Círculo”, do SporTV, que vai ao ar neste mês, o presidente Duílio Monteiro Alves afirmou que o clube desembolsa cerca de R$ 15 milhões com o elenco profissional – o montante se refere apenas ao que é pago aos atletas.

A direção corintiana tenta definir o substituto de Sylvinho o quanto antes, mas ao mesmo tempo prega paciência e cuidado para não cometer erros. Em meio a essa busca, cartolas do clube têm adotado silêncio, a fim de não criar expectativas na torcida e atrapalhar as negociações.

Enquanto isso, o auxiliar Fernando Lázaro segue à frente da equipe de maneira interina. Sob o comando dele, o Corinthians volta a campo nesta quinta-feira, contra o Mirassol, às 21h30, na Neo Química Arena.

Fonte: ge