SEM RUMO – Mais de 400 pessoas estão em situação de rua em Porto Velho

27
Em 2016, cerca de 116 pessoas viviam nas ruas da capital. Atualmente o número subiu para 442, segundo o último censo, representando aumento de 281%

O censo feito pela Prefeitura de Porto Velho mapeou que 442 pessoas estão em situação de rua na capital. Segundo a pesquisa, todos já foram imunizados contra a Covid-19. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (31) pelo Município.

A vacinação aconteceu com apoio da equipe do serviço especializado em abordagem social da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf) e do serviço “Consultório na Rua” da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

O censo de rua é um levantamento técnico e foi feito com a participação de voluntários, estudantes, trabalhadores da assistência social, e outros parceiros. Ele foi anunciado em meados de 2021 pela prefeitura com o objetivo de traçar o perfil das pessoas em situação de rua para, com os dados atualizados, melhorar o planejamento de políticas públicas.

A última ação parecida foi realizada em 2016 e calculou que 116 pessoas estavam em situação de rua em Porto Velho na época. Cinco anos depois o número saltou para 442, representando um aumento de aproximadamente 281% de pessoas nessa condição.

Entre os principais motivos apontados que levam as pessoas às ruas estão: desemprego e dependência química.

Ponto de apoio

Pessoas em situação de risco pessoal e social por causa de abandono, maus tratos, abuso sexual, trabalho infantil, entre outros podem procurar ajuda no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), localizado na avenida Prefeito Chiquilito Erse, também conhecida como avenida Rio Madeira, número 2707, bairro Embratel.

Entre os serviços que o local possui está o plantão social que funciona 24 horas.