Robson Bambu, do Corinthians, emite nota e nega violência sexual: “Causa revolta”

54

Jogador se manifesta e diz ser inocente; clube multa o zagueiro por atrasos recentes

Robson Bambu, do Corinthians, manifestou-se na manhã desta quinta-feira sobre as acusações que sofre de estupro de vulnerável, feitas por uma mulher de 25 anos.

– Fiquei sabendo da acusação feita contra mim e isso me causa revolta. Já acionei minha advogada para conduzir o caso. Nunca desrespeitei nenhuma mulher. Espero que as autoridades esclareçam a verdade o quanto antes para eu voltar a fazer o que eu amo, que é jogar futebol.

O clube multou o jogador nesta quinta-feira por dois atrasos sem aviso prévio ocorridos na semana passada. O jogador seguirá treinando normalmente no CT, já que juridicamente não pode ser afastado até que todos os fatos sejam apurados.

Como mostrou o ge, os fatos teriam ocorrido na manhã de 3 de fevereiro, quinta-feira passada, após Robson Bambu, um amigo e duas garotas terem curtido a noite em uma casa noturna no Tatuapé, bairro da Zona Leste de São Paulo. Segundo relatos das mulheres, houve consumo de bebida alcóolica na festa e, na sequência, eles se dirigiram a um hotel da região.

No registro, feito na 4ª Delegacia de Defesa da Mulher – Norte, a garota que acusa Robson de estupro diz que passou a noite com o amigo do zagueiro, numa relação consensual, enquanto uma amiga esteve acompanhada do jogador de futebol.

A autora da denúncia diz que pegou no sono e que, ao acordar, surpreendeu-se com o jogador “deitado sobre ela, nu, e que ele introduzia o dedo em sua vagina”.

Na noite de quinta, Bambu havia chamado as acusações de “fantasiosas” por meio de sua assessoria de imprensa. Nesta quinta, usou suas próprias redes sociais para falar. Ele já contratou uma advogado e uma assessoria de imprensa para gestão de crise.

Como ainda não foi inscrito pelo clube no Campeonato Paulista, Bambu seguirá frequentando apenas treinos no CT Joaquim Grava enquanto rolam as investigações.

Fonte: ge