Presos horas depois do crime assaltantes que roubaram casa e arma de policial civil

56

Os assaltantes Clemesson da Silva Rocha, 24 anos, e Eduardo Henrique Tavares Gonzales, 19 anos, foram presos em uma rápida ação dos policiais da Delegacia Especializada em Repressão à Furtos e Roubos de Veículos Automotores de Porto Velho, coordenados pelo delegado Alessandro Morey, após invadirem a residência de um policial civil, algemarem a vítima, roubarem uma arma de fogo, munições, colete balístico, um veículo Ecosport e vários outros objetos. O crime aconteceu na madrugada desta terça-feira (22), no bairro Três Marias, zona leste da capital.

O policial relatou que por volta das 3 horas da madruga foi surpreendido por três criminosos armados dentro de seu quarto anunciando o roubo.

Com a vítima rendida, e com um pano cobrindo sua cabeça, os bandidos algemaram o policial com sua própria algema e começaram a pegar vários objetos da residência.

Após pegar tudo o que queriam, os bandidos fugiram do local levando o carro do policial, um veículo Ecosporte, a arma de fogo, munições e um colete balístico. Minutos depois, a vítima conseguiu acionar a Polícia Militar.

Rapidamente, o delegado Alessandro Morey, em uma força tarefa, juntamente com equipe de investigadores e policiais da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO), realizaram diligências para identificar e capturar os criminosos.

Não demorou muito para a Polícia identificar Clemesson e Eduardo, como os autores do crime. Eles foram reconhecidos pelo policial.

Horas depois, os policiais conseguiram localizar o veículo da vítima abandonado no bairro Três Marias, na mesma região onde ocorreu o roubo.

As diligências continuaram, e as equipes conseguiram localizar dentro de um apartamento no condomínio Orgulho do Madeira, vários objetos pertencentes ao policial.

Já dentro de outro apartamento, ainda no Orgulho do Madeira, onde mora o criminoso Clemesson, os policiais encontraram a televisão roubada da casa do policial civil. Ele é investigado por realizar adulteração de sinais de identificadores de veículos.

No mesmo bloco, os agentes conseguiram entrar no forro do prédio e encontraram Clemesson e Eduardo escondidos.

Os bandidos ainda entraram em luta corporal com os investigadores, tentaram fugir se arrastando pelo forro, pularam de uma altura de aproximadamente quatro metros, mas foram imobilizados e presos.

Vários objetos de procedência duvidosa foram apreendidos pelos policiais e encaminhados para o Departamento de Flagrantes, juntamente com os criminosos presos.

A divulgação das imagens dos infratores é necessária para o reconhecimento de possíveis outros roubos praticados pelo grupo criminoso, bem como em razão da manutenção da ordem pública e proteção da sociedade portovelhense, detalha a Polícia Civil.