Operação investiga desvio de verbas destinadas a eventos esportivos em Rondônia

60

Ao total são 30 mandados de busca e apreensão em cidades do estado de Rondônia

Uma operação policial foi realizada em Rondônia para investigação de crimes de apropriação de recursos públicos por particulares, corrupção, falsificação documental e de associação criminosa relacionados a Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer – Sejucel (SEJUCEL). A “Operação Fomentum” é deflagrada pela Polícia Civil por intermédio da Delegacia de Repressão à Lavagem de Dinheiro (DRLD).

As investigações envolvem duas entidades esportivas, servidores públicos estaduais, assessores e ex assessores parlamentares e empresários. A ação visa o cumprimento de 30 mandados judiciais de busca e apreensão em residências e empresas nas cidades de Porto Velho, Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste, bem como o bloqueio judicial de valores disponíveis em contas-correntes.

Segundo a Polícia Civil, há evidências que no período de 2017 e 2019 valores de emendas parlamentares através de Termos de Fomento da Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (SEJUCEL) podem ter sofrido desvio em favor dos investigados causando prejuízos aos cofres públicos. Esses recursos teriam sido destinados a duas entidades privadas sem fins lucrativos para promover eventos esportivos.

O nome dado à operação, Fomentum, está relacionado aos Termos de Fomento celebrados pela SEJUCEL, a partir dos quais o dinheiro público foi destinado e desviado por alguns dos investigados.

Os vestígios coletados a partir das buscas auxiliarão na apuração dos fatos, a que se somará a utilização de outras técnicas especiais de investigação.

A operação conta com o apoio do Departamento de Estratégia e Inteligência da Polícia Civil – DEI, da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO1), da Delegacia de Combate à Corrupção – (DECOR), além de Delegacias que compõem o Departamento de Polícia Especializada (DPE) e de Delegacias de Ji-Paraná e de Ouro Preto do Oeste.

A reportagem está aguardando posicionamento da SEJUCEL sobre o ocorrido.