Mulher de 32 anos é assassinada de forma cruel por colega de trabalho

46

Um homem de 28 anos foi levado para a delegacia  na cidade de Pimenta Bueno, acusado de matar uma mulher de 32 para esconder a gravidez dela, que seria revelada e complicaria a vida do assassino, que é casado.

Antonieli Nunes Martins, a vítima, era solteira e foi encontrada na manhã desta quinta-feira, 03, na casa onde morava com o filho de 03 anos. O garoto, no entanto, estava na casa da avó. A vítima tinha uma perfuração de faca no pescoço.

A polícia foi à casa do até então apenas suspeito do crime e o levou para a Delegacia de Polícia Civil, onde ele deu detalhes da crueldade contra a companheira de trabalho com quem mantinha um relacionamento extraconjugal.

Fontes de nossa reportagem revelaram que, ontem à tarde, quando saiu da empresa de telecomunicações na qual trabalha junto, o casal foi até a casa onde costumava se encontrar.

Lá eles discutiram, porque Antonieli passou a cobrar do parceiro, cujo pai seria um pastor evangélico, que ele assumisse a relação e o filho. O homem, então, estrangulou a vítima e, como ainda ela estava viva, com medo que a parceira sobrevivesse e o entregasse, deu uma facada no pescoço dela, fugindo em seguida.

Mesmo assumido ter matado a a amante e o filho que estava na barriga dela, o assassino confesso prestou depoimento e foi liberado, pois as autoridades entenderam que ele havia conseguido escapar do flagrante.

O homicida tem um filho pequeno do casamento anterior. Com a atual esposa (segundo casamento) ele não tinha filhos e há um ano se relacionava com a outra mulher que veio a matar.