Funcionário encontra corpo boiando em hidrelétrica do rio Madeira

49

Trabalhador da usina realizava a retirada de madeiras do rio, quando se deparou com o corpo, em Porto Velho. Vítima estava com as mãos e pés amarrados pra trás

Durante o trabalho de retirada de toras do rio Madeira, acima da barragem, um funcionário da hidrelétrica de Jirau encontrou um corpo boiando na noite de quinta-feira (3), em Porto Velho. A polícia foi acionada e o corpo removido ao Instituto Médico Legal (IML) para identificação.

De acordo com o histórico do boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) foi avisada sobre o caso pelo próprio funcionário da usina.

No registro policial é descrito que o corpo estava com as mãos e pés amarrados por um corda verde. A suspeita é que o corpo “provavelmente desceu o rio Madeira e parou na represa”.

Segundo a polícia, alguns órgãos do corpo humano já tinham sido comidos por peixes.

A equipe da perícia técnica foi acionada e o corpo levado ao IML, que deve fazer a identificação da vítima, que vestia camiseta roxa e calça de cor escura.

A Polícia Civil investiga o caso e, pelas características do corpo, a principal suspeita é que o caso se trata de um homicídio com ocultação de cadáver.

Em nota, a Jirau Energia informou que ao constatar o corpo no rio acionou imediatamente as autoridades policiais responsáveis pela apuração desse tipo de ocorrência.