Deputado Jean Oliveira denuncia na tribuna que Secretário da Saúde usa o cargo para fazer politicagem

36

Parlamentar pede informações sobre diárias utilizadas pelo secretário e assessores

No pequeno expediente da sessão ordinária na Assembleia Legislativa o deputado Jean Oliveira (MDB) falou de seu descontentamento com a gestão à frente da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Ele lembrou que o deputado Dr. Neidson (PMN) trouxe várias denúncias sobre o que vem acontecendo nos hospitais públicos na questão da alimentação e na estrutura, e afirmou que isso ocorre por falta de gestão.

“Existe a figura de um secretário que não toma decisão, que se acostumou a não mandar, a usufruir do cargo para autopromoção e esqueceu que sua responsabilidade é salvar vidas de pessoas que não têm condições de pagar um tratamento particular, que sem ter alternativa caem no João Paulo II, no Hospital de Base e em hospitais regionais”, acrescentou o parlamentar.
De acordo com o deputado Jean Oliveira, a Sesau virou uma farra de diárias e de eventos políticos. Ele citou que na Secretaria da Saúde não existe outra coisa a não ser politicagem, e que o secretário faz uso, junto com assessores, de horas-voo nunca utilizadas nem por um governador.

“Alguns voos são em aeronaves fretadas e outros em aviões do próprio governo, como dos Bombeiros. O secretário e os assessores cruzam o céu. Um está em Vilhena, outro em Costa Marques, outro em Guajará-Mirim. Ficam mais voando do que com os pés no chão. Ficam utilizando aeronaves e diárias, ainda com a desculpa da pandemia. Entregam três cadeiras de roda e gastam 20 vezes mais do que o custo. Mas têm que ir lá para entregar”, prosseguiu o parlamentar.

Jean Oliveira explicou que os parlamentares tentam ajudar um prefeito e o secretário quer associar a própria imagem ao ato.
“E aí é avião, é diária, uma farra toda. Nosso secretário da Saúde se tornou um artista, grava vídeos como ninguém. Não consegui gravar vídeos como ele, porque ele é mesmo um artista. Ser secretário da Saúde não quer dizer ser médico, tem que administrar. Colocam gente que não sabe administrar nem a própria casa para cuidar da Sesau”, detalhou o deputado.

O parlamentar citou ter apresentado documento solicitando informações sobre diárias que o secretário da Saúde e assessores receberam de primeiro de janeiro até a data do requerimento. “Tenho certeza de que quinze dias por mês eles ficam em eventos, levando cadeiras de roda. Só eventos políticos, em autopromoção descarada”, especificou.

Jean Oliveira disse estar contando os dias, desde a apresentação do requerimento na última semana, conforme especifica a Constituição Estadual.
“Não dá para aceitar que se brinque com a Sesau. Em nenhuma secretaria se admite isso, mas em se tratando de saúde é um absurdo. Os senhores acompanharam o quão ridículo foi a análise de currículos de profissionais. Foi apresentado um resultado que depois foi tirado do sistema, depois foi colocado outro resultado e virou uma lambança. E posteriormente foi cancelado tudo. E foi bom cancelar, senão daria cadeia. Fica andando de avião de cima para baixo fazendo politicagem e se esquece de salvar vidas”, considerou o parlamentar,
O deputado afirmou, ainda, que não é porque o secretário deixará a Sesau em 15 dias que se irá “passar a mão no pelo”. Ele disse ter certeza de que após deixar o cargo, o secretário continuará na Sesau como assessor, “fazendo suas viagens e fazendo politicagem”.

Texto: Assessoria

Foto: Decom-ALE