Água no saqué do Japonês – Com mandato cassado, prefeito de Vilhena experimenta mesmo ‘veneno’ que aplicava aos adversários

38

Esta condenação, portanto, à perda do cargo e também dos direitos políticos por oito anos chega como água no saqué de Eduardo Japonês.

Na política – mais que em qualquer outra atividade – a roda gira e a lei do retorno pode chegar bem antes que se espera, para derrubar quem se estabeleceu apontando o dedo para os erros dos outros e prometendo ser diferente. Aguerrido na oposição até suplantar um dos clãs políticos mais antigos – e ainda com alguma força no Sul de Rondônia – o prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês está com o mandato cassado pela Justiça Eleitoral, acusado das mesmas práticas que denunciavam seus adversário.

Ele foi denunciando pelos integrantes da coligação ‘Fé e ação por Vilhena’, encabeçada pela ex-prefeito e principal adversária, Rosani Donadon, e é acusado de pelo menos três crimes eleitorais: criação de programa de regularização fundiária no ano da eleição; concessão de autorização para moto táxi; e utilização de servidores públicos e internet da Prefeitura para fazer a gestão de rede social do então candidato à reeleição.

O Tribunal Regional Eleitoral acatou as denúncias e o condenou, na quinta-feira da semana passada, por seis votos a um, lhe cassando o mandato, mas garantindo o direito de recorrer sem se afastar do cargo.

A ex-prefeito, ex e futura candidata Rosani Donadon ganhou este round no tapetão

É o que se pode chamar de experimentar do mesmo veneno com que combatia seus adversários até chegar ao poder.

Para quem desenvolve uma administração com desempenho acima da média depois de superar os adversários e se reeleger em um mandato-tampão, o alcaide oriental do Cone Sul, já ensaiava até uma candidatura ao Senado nas eleições deste.

Esta condenação, portanto, a perda do cargo e também dos direitos políticos por oito anos chega como água no saqué de Eduardo Japonês.

– Advertisement –

Ação de investigação eleitoral continua e além do prefeito Eduardo Japonês atinge também sua vice e outros servidores da secretaria municipal de Comunicação do município.

Tanto o prefeito que agora perde o mandato quanto sua vice vão recorrer e garantem que se manterão no cargo até decisão final do TSE

Caso o atual prefeito e sua vice não consigam se manter no cargo, quem assume o comando da administração municipal de uma das mais importantes cidades do Estado, será o presidente da Câmara de Vereadores, Ronildo Pereira Macedo, que comandará a administração municipal até que seja realizada nova eleição.

Sede da Prefeitura de Vilhena e suas secretarias: o alvo da disputa e da cobiça do políticos pelo poder local

E assim, Vilhena segue sua marcha e contramarcha na disputa a dentadas que a classe política trava desde sempre pelo poder.

O escritório Loura, Almeida e Ferreira Neto é o defensor dos proponentes da ação de cassação, tendo a frente deste caso o mestre em direito eleitoral Juacy Loura Júnior.

É o segundo caso de prefeito cassado em Vilhena desde 2016. Em 2018, foi cassada a então prefeita Rosani Donadon.

Foi naquela eleição extra que Eduardo Japonês foi eleito.

Fonte: www.expressaorondonia.com.br

Autor: Carlos Araújo