O Conselho Disciplina da Polícia Militar do Estado do Maranhão, composto pelo tenente-coronel Flávio Augusto Bayma Lago, capitão Bruno Alexandre Viana de Souza e tenente-coronel Walber Silva de Carvalho, resolveu, por unanimidade, excluir o cabo Karuzo Silva Oliveira, da PM-MA. O soldado é acusado de participar de um assalto ao Banco do Brasil em Santa Luzia, no ano passado.

Segundo o que ficou definido pelo Conselho de Disciplina, o cabo Karuzo Silva foi considerado culpado das acusações que lhe foram impostas. Ele chegou a ser preso no dia 1º de junho de 2016, em consequência de mandado de prisão expedido pela Comarca de Santa Luzia. O soldado, na companhia de outros mais dois homens, identificados como de Francisco de Assis Daniel Júnior, Antonimilson dos Santos Pereira e Hélio Sousa Sena, teriam praticado a ação criminosa ao Banco do Brasil, no dia 6 de abril de 2016.

O Conselho de Disciplina da PM-MA, em seu despacho, definiu que “ficaram amplamente demonstradas, pelos elementos de convicção trazidos a cotejo, a materialidade dos fatos e a existência da autoria do acusado em ilícitos penal e administrativo, estabelecendo-se quanto a este, pelo rompimento de cláusulas fundamentais e estatutárias, a afronta ao decoro de classe e o pundonor militar”.

Durante busca e apreensão na residência de Karuzo, na Vila Lobão, foram apreendidos rádios HT e touca ninja, instrumentos similares aos utilizados durante as ações criminosas perpetradas na cidade de Santa Luzia do Tide. Ainda, foi encontrada na residência uma garrafa pet com moedas de um real cunhadas com o símbolo das Olimpíadas, idênticas às apreendidas no momento da prisão de Antonimilson Santos Pereira.